Slow living

10 dicas para adotar um estilo de vida que te permita viver devagar


O ritmo frenético com que vivemos o nosso dia a dia, por entre obrigações intermináveis e, muitas vezes, autoimpostas, tem contribuído para o aumento de casos de cansaço extremo. Por isso, há uma filosofia de vida que tem vindo a ganhar destaque nos últimos anos: o slow living.


Inspirado na leveza e na serenidade, o slow living consiste em viver de uma maneira mais orgânica, empática e saudável, mesmo dentro da cidade. Baseado no movimento cíclico da natureza, o slow living defende uma vivência autêntica e consciente.


Talvez estejas a pensar que viver assim é mais fácil em meios mais pequenos, e talvez tenhas alguma razão, mas é exatamente por isso que reúne cada vez mais adeptos nas cidades. As pessoas começam a ter necessidade de se conectarem com elas mesmas, com os outros e com a natureza e, por isso, procuram estratégias para o conseguirem.


Então, como conseguir viver devagar?



1. Viver ocupado é uma escolha

Somos nós que determinamos aquilo que acolhemos nas nossas vidas. Ao tomarmos consciência disso, podemos optar por viver num estado permanente de ação ou bloquear tempo para a inatividade e o descanso.


2. Definir o que é essencial

A definição de prioridades é fundamental para uma vida mais devagar. Viver em piloto automático, sem saber o valor que determinada ação acrescenta na nossa vida, é não ter noção daquilo que é realmente importante para nós.


3. Dizer Não a tudo o que não é essencial

Mais uma vez, escolher apenas aquilo que nos acrescenta e que vai ao encontro dos nossos valores. Tudo o resto poderá esperar.


4. Começar pequeno e devagar

Não adianta querer começar a alterar comportamentos em todas as áreas da vida. Ir mudando aos poucos, com a adoção de micro-hábitos trará certamente melhores resultados a longo prazo.


5. Focar no presente

Mesmo nas pequenas ações, chamar a consciência ao momento presente. A nossa tendência natural é viver a recordar episódios passados e projetar o futuro, com os nossos desejos e ansiedades. Por isso, conseguir manter o foco no presente já é um grande passo em direção a uma vida mais slow.


6. Praticar o descanso deliberado

Reservar momentos do dia para a inatividade, sem programas pré-concebidos. Abrir mão de atividades programadas que se sucedem como se não fossemos capazes de ficar sem fazer nada.



7. Praticar o mindful eating

Comer com atenção plena é uma técnica que nos ajuda a ter uma maior consciência acerca dos alimentos que estamos a ingerir e da forma como o fazemos, promovendo a nossa presença no momento.


8. Vida pessoal primeiro, trabalho depois

Viver devagar é priorizar as pessoas e o nosso bem-estar. A sobrecarga a que muitas pessoas estão sujeitas nos locais de trabalho coloca em causa este princípio, mas não o aplicar pode significar cair em burnout.


9. Praticar exercício na natureza

Caminhar, correr, fazer uma aula de ioga ou qualquer outro desporto tem ainda mais benefícios quando realizado no exterior. O contacto com a natureza contribui para a diminuição do stress e acalma a nossa mente, desacelerando, naturalmente, a nossa corrente de pensamentos, permitindo-nos fazer conexões cerebrais que não acontecem quando estamos em piloto automático.



10. Interagir com pessoas que vivam devagar

Conhecer pessoas que já integraram esta filosofia de vida e aplicam diariamente, mesmo em pequenos detalhes do dia a dia, traz motivação.


Viver devagar não significa necessariamente seres mais lenta do que as pessoas à tua volta. É, antes de mais, respeitares o teu ritmo e as tuas necessidades.


Que estratégias vais colocar em prática já hoje?


With love, Alexandra

SEGUE-NOS NO INSTAGRAM

AO SUBSCREVER À NEWSLETTER

RECEBE O 

guia docomprador

desconto DE 10%

© 2019 by Ori-Go. Proudly created by JL & Company